Médica improvisa embalagem de bolo como máscara de oxigênio para salvar bebê no RN

A criança não conseguiu se adaptar ao equipamento de oxig√™nio oferecido pelo hospital. Por isso, a equipe m√©dica plantonista precisou improvisar para garantir a ela um cuidado semi intensivo

Por Ferreira Junior em 12/06/2024 às 11:10:04
Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Um beb√™ de tr√™s meses foi socorrido por médicos de um hospital público do Rio Grande do Norte com uma m√°scara de oxig√™nio improvisada em uma embalagem pl√°stica de bolo. O caso inusitado aconteceu no hospital municipal de Santa Cruz, no último domingo (9), e tem repercutido nas redes sociais.

Segundo o g1, o Hospital Aluízio Bezerra confirmou a situação e detalhou que a criança deu entrada na unidade no s√°bado (8), com um quadro de desconforto respiratório grave, além de congestão nasal, febre, rinorreia, diarreia e vômitos.

Uma vaga de internamento na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pedi√°trica foi solicitada pela equipe médica. No entanto, a diretoria afirmou que, enquanto a transfer√™ncia não era possível, foi necess√°rio usar o suporte improvisado para manter a respiração do beb√™.

Criança foi transferida para hospital especializado

A Prefeitura de Santa Cruz informou ao g1 que a criança foi transferida nesta terça (11) para o Hospital Varela Santiago, em Natal, e alegou ainda que a embalagem de bolo foi necess√°ria para a equipe plantonista montar um leito semi-intensivo para atender à necessidade respiratória do paciente.

"São alguns improvisos que a gente precisa fazer. Realmente ajudou bastante o rapazinho a voltar a respirar bem, a ter uma boa penetração de oxig√™nio no pulmão. Foi fundamental para ajudar na recuperação dele", disse o médico Francisco Júnior, do Serviço de Atendimento Médico de Urg√™ncia (Samu), que transferiu o beb√™.

Para família, médica foi 'anjo' na vida do beb√™

Em entrevista à Folha de S. Paulo, a família contou que, inicialmente, o equipamento de oxig√™nio oferecido pela unidade hospitalar não se adequou ao beb√™, devido ao tamanho. A ideia do improviso partiu da médica respons√°vel pelo atendimento, que sugeriu a embalagem para dar o suporte de nebulização.

"Ele estava usando a m√°scara de nebulização, mas a boca dele começou a ressecar, pois ele j√° estava ali h√° muito tempo. Começou a ficar muito roxo, sem ar, precisando de oxig√™nio. Assim que colocaram a embalagem, ele imediatamente começou a melhorar", relatou a tia da criança, Karina Júlia.

A familiar afirmou ainda que a médica comunicou à mãe do paciente que faria o improviso. "Ela disse que teve uma ideia e que daria certo. Ela foi um anjo na vida dele. Se não tivesse feito isso, ele não teria resistido. Todo mundo est√° falando mal, mas ele resistiu graças à equipe e à médica que teve a ideia de fazer aquele capacete com tampa de bolo", declarou Karina.

O beb√™ nasceu com hidrocefalia e síndrome de Dandy-Walker. Além disso, usa bolsa de colostomia.

Fonte: Di√°rio do Nordeste

Comunicar erro
Banco do Brasil

Coment√°rios

Banco do Nordeste